Novo

recent

Recente

recent

[ENTREVISTA] Michael Jackson TV Guide - 10 de novembro de 2001


Michael Jackson tenta recuperar seu trono como o Rei do Pop. Quando você esteve no show business por 35 anos - quando você foi uma lenda do show business por muito tempo - você sabe o caminho. Pelo menos Michael Jackson sabe. O Rei do Pop não chega simplesmente a qualquer lugar, e sua presença numa sala luxuosa no caro Hotel Beverly Hills não é uma exceção.

Ele está atrasado há duas horas. Seu guarda-costas vem primeiro, e por segurança vasculha tudo: cortinas, quartos e banheiros. Depois o guarda reduz as luzes. Quando a porta finalmente se abre, não é Jackson mas duas criancinhas que invadem a sala: Prince, 4 anos, cujos cabelos escuros estão claros, e Paris, 3 anos, com seus cachos até os ombros.

Finalmente, seu pai chega. Sua imagem se encontra em todos os lugares — seu rosto esculpido e olhos traçados nos olham das prateleiras dos supermercados aparentemente todos os dias — e ainda único.
Ele está modesto, usando uma camisa militar azul e suas calças pretas curtas e meias brancas. Seu famoso nariz, o qual, naquele dia, estava coberto com faixas cinzas. "É uma fita analgésica" ele diz, calmamente. "Para alergias."

Com seus filhos brincando no chão, próximos a seus pés, ele fala sobre sua vida, educadamente e com um incrível senso de equilíbrio e auto-controle. Ele é um homem às vezes indignado com a imprensa, mas capaz de rir de si mesmo, o que pode ser uma surpresa. Num ponto, ele ri do fato de como as garotas desmaiam por sua causa, nos concertos.

E ainda ele está preocupado. Com 43 anos, Jackson está nos cruzamentos de sua carreira, urgentemente tentando se atualizar para esta época. Seus passos recentes foram os concertos no Madison Square Garden, suas primeiras apresentações nos Estados Unidos em 12 anos. Eles foram editados para um especial de 2 horas intitulado Michael Jackson: 30th Anniversary Celebration, indo ao ar na terça-feira, dia 13 de novembro pela CBS, às 9 da noite (hora local).


Ele está ansiosamente esperando as reações a respeito de seu novo álbum, Invincible (o qual teve You Rock My World, como primeiro single, chegando ao Nº 10 no chart Hot 100 da Billboard, enquanto o vídeo foi o principal da MTV).

Em adição, ele escreveu e está produzindo uma canção do tipo We Are the World chamada What More Can I Give; seus lucros beneficiarão as vítimas dos ataques do dia 11 de setembro. E ele fará uma aparição na seqüência Homens de Preto 2.

No final, foi Michael Jackson o pai, um homem profundamente conectado a seus filhos e à sua própria infância, que deixou a impressão mais resistente:


TV Guide:
Esses especiais para a televisão [Michael Jackson: 30º Aniversário] celebram sua longa carreira. Você lembra a primeira vez que esteve num palco ?

Michael Jackson:
Eu tinha 5 anos. E foi num recital para o público na escola. Eu lembro deles dizendo "O pequeno Michael Jackson cantará "Climn Every Mountain". Eu recebi muitos aplausos. Quando voltei para o meu lugar, meu avô e minha mãe estavam chorando. Eles diziam: "Não acreditamos que você cantou tão bonito!" Esta foi a primeira que eu me lembro.


TV Guide:
É raro você fazer um especial para TV.

Michael Jackson:
Eu já desisti várias vezes porque eu não gosto de ir na televisão. Eu fico envergonhado. Então quando eu faço uma apresentação, eu não vou assistir até depois de um ou dois anos, porque eu sempre me decepciono com algo que fiz.

TV Guide:
Os shows que foram filmados para esse especial contaram com grandes estrelas. Não poderiam ser decepcionantes!

Michael Jackson:
O segundo show foi bom. O primeiro foi horrível porque, tecnicamente, tivemos vários problemas e interrupções entre cada performance. Foi muito difícil. A platéia ficava esperando e esperando e esperando.

TV Guide:
Como você se sente quando está dançando no palco?

Michael Jackson:
Eu sou um escravo do ritmo. Apenas sigo com o momento. Você tem que fazer assim porque se for ficar pensando, você está morto. Se apresentar não é ficar pensando, é sentir.

TV Guide:
Você planeja os passos da sua dança?

Michael Jackson:
Alguns dos passos foram ajustados com meus irmãos. Mas, quando estou sozinho, é tudo improvisado. Nada é planejado, nunca. Todas as escolas de dança ensinam as crianças a contar e isso está totalmente errado.

TV Guide:
O que você acha dos grupos pops atuais como 'N Sync? Eles estão imitando você?

Michael Jackson:
Eu acho que eles são cantores muito bons. Conheço-os bem, e nós saímos de vez em quando, rimos e nos divertimos. Não tenho problemas com eles me imitarem. É um elogio. Todo mundo tem que começar olhando para alguém. Para mim foi James Brown, Sammy Davis Jr, Jackie Wilson, Fred Astaire, Gene Kelly.

TV Guide:
O especial conta com a aparição de Marlon Brando. Como vocês se conheceram?

Michael Jackson:
Brando é um grande amigo meu. Conheço-o há mais ou menos 20 anos. Ele sempre vem na minha casa. Ele adora brincar com as crianças. Eu brinco com seus netos e nós adoramos assistir filmes.

TV Guide:
Com quem mais você passa seu tempo?

Michael Jackson:
Elizabeth, Brando, Gregory Peck, estes são meus amigos próximos. Ou eles são muito mais velhos ou mais jovens. Nunca tive muito contato com pessoas da minha idade. Acho que isso aconteceu porque em toda minha vida eu cantei em boates. Vi pessoas bêbadas, brigando, e isso era nojento. Quando as pessoas dizem pra mim hoje, "Vamos para uma boate?" Eu digo "Nem pensar". Se eu for, não é diversão, muitos fotógrafos e autógrafos.

TV Guide:
Aquilo sobre a festa após o show no restaurante "Taver on the Green" foi verdade?

Michael Jackson:
Eu não conseguia respirar porque todo mundo estava agrupado lá.

TV Guide:
Você desmaiou?

Michael Jackson:
Isso foi um boato. Foi sensacionalismo. A mídia criou isso. Como sempre. Eles adoram fazer isso comigo.

TV Guide:
O que aconteceu?

Michael Jackson:
Nada. Eu não desmaiei. Nem mesmo cheguei perto disso. A imprensa tem feito isso há muito tempo, e é nojento.

Michael falando gentilmente com Paris:
Paris, você não pode fazer barulho. Você não pode. Não, não bata na mesa, os repórteres estão gravando.

TV Guide:
Liza Minneli também cantou num dos seus shows. Vocês dois parecem bem íntimos.

Michael Jackson:
Eu falo com Liza toda semana. Viemos do mesmo planeta. Assim como Elizabeth.

TV Guide:
Que planeta é esse?

Michael Jackson:
Chama-se Anomalia Caprichosa do Espaço [risos]. Bom, não sei descrever. Está além desse sistema solar, eu acho. Mas isso é verdade, isso não é pra ser levado na brincadeira. Pessoas que cresceram como estrelas infantis têm a mesma coisa em comum. Você é bonitinho, eles te amam. Você passa pela adolescência, eles não te aceitam mais. Poucos fazem a transição para ser uma estrela adulta. E a maioria se torna auto-destrutivo. E é muito triste.

TV Guide:
Como você evitou a auto-destruição?

Michael Jackson:
Acho que a religião ajudou.

TV Guide:
Você ainda é Testemunha de Jeová?

Michael Jackson:
Sim. Fazíamos 90 horas de trabalho por mês. Não faço tanto hoje porque estou ocupado. Você vai de porta em porta. Eu visto um terno, óculos de lentes grossas, bigode, dentes falsos e uma peruca afro. E eu bato nas portas dizendo que somos Testemunhas de Jeová.

Michael Jackson e o grupo 'N Sync no MTV Video Music Awards em 2001 [Clique para mais imagens]

TV Guide:
Este especial é em conjunto com o lançamento do seu sétimo álbum solo, "Invincible". É a sua volta?

Michael Jackson:
Não vejo como uma volta. Eu apenas faço um álbum a cada quatro anos. É que apenas tive numa pausa, escrevendo.

TV Guide:
O álbum conta com estrelas do rap como Will Smith e Jay-Z. É difícil imaginar você trabalhando com Jay-Z, que tem uma imagem mais "durona" que a sua.

Michael Jackson:
Ele foi tão doce. E você escuta essas histórias malucas sobre algo que esses rappers fizeram no dia seguinte e é difícil de acreditar. Eu sempre tento ser gentil. Um cavalheiro.

TV Guide:
Qual a mensagem de "Unbreakable", a primeira canção do álbum?

Michael Jackson:
Que sou invencível, que passei por tudo isso. Você não pode me machucar: me derrube e eu me levanto.

Michael para Prince:
Está vendo o barulho que está fazendo? Você tem que ficar bonzinho e quieto.

TV Guide:
Você é conhecido por ser excêntrico. Ter crescido sendo o centro das atenções tem algo a ver com isso?

Michael Jackson:
[sorrindo] Depende de que tipo de excentricidade você está falando.

TV Guide:
As pessoas te chamam de "Wacko Jacko".

Michael Jackson:
Isso não é legal. Eles falam isso porque têm inveja. Eu não faço nada. Eu vou a hospitais e orfanatos. E levamos muitos brinquedos. Eu gasto milhares de dólares com isso. O que tem de excêntrico nisso?

TV Guide:
Pela maneira como você se comporta na mídia, as pessoas imaginam: "ele é normal"?

Michael Jackson:
[chateado] Eu fui na Oprah. Fui na Diane Sawyer. As pessoas me vêem. A mídia é apenas completamente invejosa. E é apenas mais uma das coisas com as quais eu tenho que lidar.

TV Guide:
Como você lida com isso?

Michael Jackson:
Eu transformo em energia positiva. Escrevo sobre isso, danço, está no meu movimento, está na expressão do meu rosto. E se torna parte de mim, parte da minha criação. E eu tento não deixar isso me irritar. Porque se deixar, eu fico maluco.

Tudo sobre You Rock My World
TV Guide:
Seu primeiro vídeo, para o single "You Rock My World", é na verdade um curta de 15 minutos. Como surgiu esse tema de gângsters?

Michael Jackson:
Não sei, a idéia simplesmente apareceu. Em Cuba. Numa noite quente de verão. Eu só queria que a MTV mostrasse a versão longa. A curta eu não gosto mesmo. Não é divertida o suficiente.

TV Guide:
O quanto você está envolvido no processo de produção dos vídeos?

Michael Jackson:
Quando você diz 'Michael Jackson', as pessoas sempre pensam numa pessoa que entretém. Eles não pensam no fato de eu também escrever as músicas. Não estou querendo me gabar, mas eu as escrevo e crio muitos vídeos. Creio que muitos artistas jovens não sabem dessas coisas, o que acho que poderia ser inspirador para eles.


TV Guide:
Quando você estava fazendo esse vídeo, você pensou "Eu quero que seja tão bom como o de Thriller"?

Michael Jackson:
Não, porque eu sei que não tive tempo para fazer isso. Há outros que estão vindo que serão melhores.

TV Guide:
Você deixa seus filhos assistirem MTV?

Michael Jackson:
A partir de uma certa idade eu vou deixar, não agora. Eles terão que ter 15 ou 16 anos.

TV Guide:
Você assiste TV?

Michael Jackson:
Eu adoro PBS, Discovery Channel, The Simpsons. Adoro Sésame Street. Posso assistir por horas. Mas meu programa favorito é Malcom in the Middle. Me faz lembrar muito dos meus irmãos e de mim quando éramos pequenos.

TV Guide:
Com qual dos personagens você se identifica mais?

Michael Jackson:
Malcolm. Principalmente porque ele tenta se encaixar na sociedade, e não consegue - como E.T. ou Bambi, ele não se ajusta aos conceitos das outras pessoas. E eu me sinto assim por várias vezes. Quando estou fora dos palcos, me sinto envergonhado, como se não estivesse no lugar certo.

TV Guide:
Qual dos seus filhos se parece mais com você?

Michael Jackson:
Os dois, mas de maneiras diferentes. Prince gosta de provocar, a ponto de você querer puxar o cabelo dele. Eu sempre ficava implicando com minhas irmãs.

TV Guide:
E Paris?

Michael Jackson:
Ela é a mais durona.

TV Guide:
Como está a mãe deles, Debbie Rowe?

Michael Jackson:
Tenho ouvido que ela está bem. Paris é forte como a Debbie.

TV Guide:
Com relação às suas finanças, existem boatos que você está falido e que é por isso que você cobrou preços tão altos para os ingressos dos shows.

Michael Jackson:
Isso é lixo dos tablóides. Eles inventam coisas. Eles procuram coisas para vender o jornal.

TV Guide:
Com a situação mundial agora, você deve estar preocupado com as crianças. Você estava em Nova York quando os terroristas atacaram, certo?

Michael Jackson:
Sim, recebi uma ligação do exterior dizendo que os Estados Unidos estavam sendo atacados. Eu disse, "Do que você está falando?" Eles disseram, "Ligue a TV ". E eu não podia acreditar no que via. E eu gritei no corredor “Todo mundo, rápido, levantem-se, temos que ir.” E todo mundo se vestiu e saímos de carro pra bem longe da cidade.

TV Guide:
Os ataques fizeram com que você compusesse e produzisse uma gravação com vários artistas da música, “What More Can I Give”, para ajudar às vítimas. (Reba McEntire, Celine Dion, Boys2Men, Mariah Carey, Ricky Martin, Gloria Estefan e Usher participaram das gravações, entre vários outros artistas).

Michael Jackson:
Eu fiquei chateado com a notoriedade dos ataques. Não sei se a TV mostrou as cenas demais, nós fomos do medo para o ódio, da raiva para a violência. E acho que a mídia tem muito a ver com isso.

TV Guide:
Ouvimos falar que você conversou com o presidente Bush sobre a canção e o que for arrecadado com ela.

Michael Jackson:
Eu falei com ele. Vou receber um telefonema dele em breve. Eles me disseram que estão muito orgulhosos do que estou fazendo e que ele disse que sou um herói internacional.

TV Guide:
Sua missão parece ser a de ajudar as pessoas.

Michael Jackson:
Sempre fiz isso, sim. É engraçado porque, agora, com esse ataque, todo mundo está tentando se juntar, buscando música para esse tipo de coisa. Fiz isso em toda a minha carreira. “Heal the World,” ”We Are the World”, ”Will You Be There”, “Man in the Mirror” são sobre o planeta, canções sobre a Terra. E ninguém estava fazendo isso mais do que eu porque é onde está meu coração. Eu me importo com isso. Meu maior sonho é ter um Dia das Crianças, quando as crianças possam ficar mais unidas com seus pais.

TV Guide:
Seus filhos viajam com você?

Michael Jackson:
Para todos os lugares que eu vou.

TV Guide:
O que vai acontecer quando eles começarem a ir à escola e não puderem viajar muito?

Michael Jackson:
Vou construir uma escola com computadores em Neverland. Com outras crianças.

TV Guide:
Então eles irão à escola online?

Michael Jackson:
Exato. Como eles vão entrar na sociedade? Ele é Prince Michael Junior. Ela é Paris Michael Katherine Jackson. Seria difícil demais.

TV Guide:
Por que você acha que tem tanta afinidade com crianças?

Michael Jackson:
Vou te dizer exatamente de onde vem isso. Porque nunca tive infância. Quando elas sentem dor, sinto a dor delas. E quando se desesperam, sinto seu desespero. Tenho muita preocupação com as necessidades e o estado das crianças hoje. Se houvesse um dia no qual as crianças pudessem se unir a seus pais, isso faria a diferença. Se eu tivesse tido um dia com meu pai, teria feito uma diferença em nosso relacionamento hoje – apenas um dia.

TV Guide:
Como é o relacionamento com seu pai?

Michael Jackson:
É muito melhor agora. Ele é uma pessoa bem melhor. Ele ficou mais gentil depois que começou a ter netos. Ele tem uns 30 e poucos netos agora.

TV Guide:
O que ele achou dos shows do especial? Ele estava lá?

Michael Jackson:
Ele estava no show. Mas meu pai... se ele acha que você fez um bom show, ele vai falar “bom show.” Ele não vai falar “Nossa, foi maravilhoso.” Não acho que ele saiba como demostrar afeição. [Michael olha para Prince, que está engatinhando na sala com uma bola de borracha no seu nariz, tagarelando e cutucando alguns repórteres na bocheca.]

Michael fala para Prince:
Prince, psiu! Você me prometeu ficar quieto, lembra?

TV Guide:
O que mais você quer fazer na sua carreira?

Michael Jackson:
Adoro filmes. Vou dirigir mais e atuar mais. Acho que o cinema é a expressão artística mais poderosa no mundo. Quero fazer um filme com a Liza Minnelli. Estamos planejando fazer um filme juntos. É sobre dois artistas tentando se dar bem; são rejeitados em todos os lugares que eles vão. Com a melhor dança que vocês já viram. Não estou brincando. Porque vejo, sinto aqui. [Aponta para o coração. Enquanto isso, Prince anda pela sala e senta aos pés de seu pai. Paris engatinha para o colo de Michael e senta lá, enquanto ele acaricia o cabelo dela].

TV Guide:
Michael Jackson como um pai. É uma imagem que nunca vimos antes. Você é um bom pai?

Michael Jackson:
Eu me esforço ao máximo. Tento diverti-los. Uma vez por ano eu me visto como palhaço, com todo o equipamento - o nariz, a maquiagem, e eu dou doces e cookies pra eles.

Prince para Michael:
E sorvete.

Michael Jackson:
E sorvete!

Scans da revista




 


[ENTREVISTA] Michael Jackson TV Guide - 10 de novembro de 2001 Reviewed by Tiago on 1:42 PM Rating: 5

2 comentários:

  1. Amo Michael Jackson ele è demais....falo no presente pois no meu coracao ele esta vivo! Parabens pelo blog!

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.