Novo

recent

Recente

recent

TOP 20 razões pela qual Michael Jackson é "O Maior de Todos Os Tempos"


G.O.A.T. é uma sigla para Greatest Of All Time (Maior de Todos Os Tempos) e foi o nome do oitavo álbum de estúdio do pioneiro rapper americano LL Cool J, divulgado pela igualmente ou até mais lendária editoria discográfica, Def Jam Recordings. Ele foi lançado em 5 de setembro de 2000, e chegou ao número um no EUA Billboard 200. O primeiro e único álbum de LL Cool J a atingir o 1º lugar até agora.


Rappers são conhecidos por seres um pouco exibidos e também alguns chamam não só de entretenimento, mas sim um esporte. Nos tempos de escola, cantores que foram pioneiros para a música negra no meio do século passado, eram esperados que realizassem um determinado comportamento que representavam a humildade e não serem demasiados nervosos e com medo de assustar os “padrões”. Portanto houveram exceções a essa regra, como James Brown, com músicas como "I'm Black And I'm Proud" (Eu Sou Negro e Tenho Orgulho), mas isso era um soul 1# que teria um pretexto na América Central.

Ele estava no meio da Era dos Direitos Civis e naquela época era o dever dos nossos artistas e atletas tomarem uma posição para o que era certo, independentemente se ele pudesse ultrapassar a linha de fundo. Algo que um monte de artistas e atletas de hoje tem muito medo de fazer, mas isso é outro assunto.

Nessa época de James Brown veio a gravadora Motown Records de Berry Gordy, que mudou a América por ser o "A Voz da América Jovem". Na comercialização foi deliberado evitar as palavras "Soul” e "Black" para atrair um público maior.

Décadas depois, quando Def Jam Recordings, entrou em cena com impacto, e também seria o futuro novo "A Voz da América Jovem”. Em 1984, durante o auge de Michael Jackson, um jovem eletrizante, LL Cool J entrou em cena com "I Need A Beat", que recebeu um contrato de distribuição com a CBS Records, que mais tarde seria conhecido como Sony Music. A mesma CBS Records, que Michael Jackson deixou em escassos anos antes, depois de deixar o grupo The Jacksons e a mesma Sony Music que ele faria um disco com muitos conflitos envolvidos alguns anos à frente. 


Michael Jackson, em 1984 era o queridinho do mundo da mídia. Acredite ou não, foi ele sem dúvida a maior celebridade da época. Foi o auge da Michael Mania como alguns chamavam. E de repente LL Cool J com o gênero "novo" do rap também foi um queridinho nas ruas como representante dos guetos da América. Então esses dois titãs acabariam entrando em conflitos, certo? 

Com todo o sucesso do mais vendido álbum "Thriller" e de vendas diferentemente de qualquer outro, ainda havia um problema para Michael Jackson com alguns de seus críticos. Alguns sentiram que suas músicas não representam a sarjeta da América (em outras palavras, não era uma música de rua o suficiente) por ser uma música de fantasias, isso devido ao sucesso da música sobre monstros do álbum Thriller.

LL Cool J foi o ícone pop que foi visto por alguns como um típico o garoto das ruas, de esquina ou de uma quadra de basquete. Embora alguns podem não acreditar, havia um ponto fraco em Michael Jackson, que gostava de se esforçar em material de concorrência e desafiava as probabilidades (vamos entrar nisso mais a frente). O que acabou acontecendo em 1987, Michael Jackson "Bad" contra LL Cool J "I'm BAD".




VS.


Eu acredito que esta "batalha" foi encruzilhada na música norte-americana quando o estilo de música de escola estava focado em Michael Jackson, que cresceu e aprendeu com os grandes nomes como James Brown, Jackie Wilson, Stevie Wonder e viu a ascensão da nova geração da música em forma de rap que estava fervendo nos Estados Unidos com Run DMC e LL Cool J.

Marvin Gaye uma vez citou: "Michael nunca vai perder a qualidade que separa o meramente sentimental do verdadeiramente sincero. Ele é do blues, e não importa o gênero Michael está cantando, esse menino tem o blues".

Era uma citação fascinante, um reflexo sobre como os artistas do estilo de músicas de escola via aquilo, mas o novo movimento musical das ruas entraria com letra com palavrões e contava a histórias que foram inexploradas pelas ruas.

Michael Jackson também foi muito inteligente em termos de comercialização de sua marca nos EUA, originalmente queria uma "batalha" com Prince no clipe de "Bad”. Prínce também foi visto como um homem que era uma ameaça para Michael Jackson em termos de permanecer fiel às suas raízes, como MJ foi "POP” para tratar sobre o seu álbum Thriller de acordo com alguns de seus críticos R&B na época.

Michael Jackson sempre viu os desafios e se manteve fiel aos clubes e as ruas, embora possa não ter parecido com o seu comportamento excêntrico, foi feito para criar certa aura mágica em torno dele.

Pouco depois da morte de MJ, em 2009, vazou um single chamado "Serious Effect", que foi originalmente planejado para o álbum "Dangerous". Esse single foi gravado logo após a sua "batalha" e para abandonar os seus "Bad” álbuns no final dos anos 80. Ficou claro que tanto Michael Jackson e LL Cool J sabia o que se unissem um com o outro significaria muito na música americana na época.


Michael Jackson previu que a tempestade perfeita que o hip hop ia trazer para a década de 90 e tinha se preparado com o alinhamento com LL Cool J. A canção nunca foi lançada, mas Michael Jackson acabou trabalhando com Naughty By Nature, Heavy D e Kriss Kross todos os principais jogadores no jogo do momento.

Smokey Robinson uma vez citou: "Ele é uma antigo nos tempos modernos. Eu conhecia Jackie Wilson, eu conhecia  James Brown, eu conhecia todos aquelas caras que Michael amava. Levou anos para desenvolver seu som. Quando Aretha tinha sete anos, ela estava cantando com sua grande voz de piano gospel. Isso foi um milagre. Michael era um milagre. Era mais do que ter o alma: era a alma que foi profundamente no solo da história de um povo inteiro".

No entanto, ficou claro Michael Jackson estava para criar música para a temporada e prosperou fora dele com o mesmo álbum "Dangerous", ele criou "Remember The Time". Era um clássico, mas ainda um retrocesso, ao mesmo tempo em uma época onde o rap foi lentamente começando a assumir.


Com todas as mudanças que tem acontecido na música ao longo dos anos e todas as fofocas de celebridades que cercava o "Rei do Pop", foi muito bem demonstrado que Michael Jackson testou o tempo como um verdadeiro Greatest of All -Time.

Aqui estão as 20 razões pela qual Michael Jackson é o G.O.A.T!

Menções Honrosas:
Clipe de Beat It:

Michael Jackson trouxe as reais gangs Bloods e os Crips para o set mantendo-os na rua. Claro, MJ era um cidadão de Los Angeles, conhecia os problemas da cidade.

No entanto, ele sentiu que poderia trazer os dois bandos rivais juntos em unidade para o seu videoclipe. A luta aconteceu no set, eventualmente, mas por um momento no tempo, Michael Jackson levou as gangs juntos em um ponto.

1993 Grammy Lifetime Achievement Award:

Foi bom ver a Família de Música número 1 obter apenas um duo quando Janet apresentou seu irmão com os mais altos elogios possíveis. Janet Jackson estava se tornando grande em seu próprio direito por suas realizações musicais, mas apenas mostrou o quão grande Michael foi quando ele ficou mais alto ao lado da princesa do pop. Não são muitos os artistas que podem fazer isso com uma das maiores divas de todos os tempos.

We Are The World:
Não há muito a ser dito sobre o porquê deste momento aqui agora não é?

Heartbreak Hotel:

The Jacksons estavam em uma missão de quebrar a sua imagem Motown de música chiclete de Rhythm and Blues com este single bem aqui. Era muito nervosa para o rádio, mas foi um enorme sucesso nos clubes, uma mistura com um toque de sexualidade e medo.

A gravadora pensou que era Michael Jackson dando um disparo no "Rei do Rock 'N’ Roll" Elvis Presley, e renomeou a música para o álbum "This Place Hotel". Michael Jackson jurou que o single não era uma referência a Elvis Presley.

MJ se casa com a filha do "Rei do Rock 'n Roll”:
Lisa Marie Presley disse uma vez que ela não queria ter filhos com o marido porque ele teria sido a guerra na sala do tribunal entre os dois maiores na vida dela.

Clipe de Bad: Isto já foi explicado lá em cima!

Rock With You: 


Acredite ou não, a palavra "Rock" não foi visto em uma boa luz no tempo do lançamento. De alguma forma, MJ tem passado as barreiras com essa música contagiante. Ele ainda pode ser ouvido em clubes até hoje, que é a definição de Timeless!

Don’t Stop ‘Til You Get Enough:

Era uma canção de fuga que tinha Michael se tornar o príncipe de R&B!

The Jackson 5 dos desenhos animados:

Isso para as crianças da época era grandioso e também mostrava como interagidos e aceitáveis Michael Jackson e seus irmãos eram. Eles eram conhecidos como "The Black Beatles " (Os Beatles Negros) por alguma razão. 

You Rock My World:

Este vídeo mostra que, embora ele começou a sua carreira musical na década de 60 ele ainda tinha o fascínio de obter grandes nomes celebridades para aparecer em seus vídeos décadas mais tarde. Foi o último hurra de Michael Jackson para a era moderna.

Agora o Top 10: Momentos Que Fazem Dele O G.O.A.T.!

10. Se "You Rock My World" foi seu canto do cisne como artista solo, é fácil dizer que o sua performance no Madison Square Garden com seus irmãos foi um retrocesso aos dias de quando vê jovens negros na televisão era algo raro. Realmente um momento Timeless que nunca será esquecido, como a família fez grandes homens e mulheres adultos chorarem com sua apresentação, como se fossem crianças novamente.


9. Michael Jackson “esgotou” todo o Grammy

8. Michael Jackson lança seu álbum Thriller
Este lançamento que lhe tornou o Immortal dos ranks na história!


7. Álbum de Off The Wall
Há muitos que consideram ser o álbum perfeito e o maior álbum de R&B da história. ESTE álbum é o que realmente transformou-o de uma estrela infantil a uma estrela adulta.


6. Apresentação do American Music Awards 1995 
Neste momento, foi definitivamente o auge de sua habilidade de dança e provou à todos que, apesar de a paisagem tivesse mudado como o sempre com o hip hop — que foi crescendo em popularidade aos trancos e barrancos — MJ AINDA podia hipnotizar uma multidão da mesma forma como ele fez na década de 80’s. 



5. Sua apresentação no Grammy em 1988
Esta é talvez a sua maior e mais agitada performance de soul televisionada na história. Bem no auge de sua "batalha" com LL Cool J.


4. Ed Sullivan Show
Embora esta não fosse a estréia na televisão de Michael Jackson e seus irmãos (eles já apareceram no Hollywood Palace), foi realmente o momento em que o mundo se apaixonou com a pequena estrela que se tornaria a maior estrela a brilhar para sempre.


3. O videoclipe de Thriller
Não há muito a ser dito sobre o vídeo da música que mudou a história da indústria.


2. Clipe de Billie Jean
Ele abriu o caminho para vídeos de música negra na MTV que significa muito, pois foi menos de 2 décadas afastados pela Era dos Direitos Civis. Era o início do que MJ faria com vídeos musicais dois anos mais tarde.


1. MOTOWN 25
Em um evento que abrigou algumas das maiores estrelas de todos os tempos, Michael Jackson no auge de sua popularidade roubou a cena como ninguém na história com sua grandiosa performance.

Foi a estréia do moonwalk para as pessoas, embora Michael Jackson mantivesse os ouvidos para a rua. Só mais uma prova de que Michael Jackson durante seu auge estava bem ciente da cultura pop e da cultura de rua.


Comecei o artigo sobre quem era o GOAT e porquê sua batalha com LL Cool J foi simbólica, mas é esta apresentação que separa os grandes nomes do maior.

Quando a mídia de hoje proclama pessoas como Justin Bieber ou Justin Timberlake como a novo MJ da geração. Lembre-se que este pedaço foi escrito e ridicularizado por falta de destreza histórica.

WWE Tv America
TOP 20 razões pela qual Michael Jackson é "O Maior de Todos Os Tempos" Reviewed by pucca on 8:32 PM Rating: 5

Nenhum comentário:

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.