Novo

recent

Recente

recent

3 filmes que Michael Jackson quase fez


Michael Jackson amava filmes. Ele colecionava itens de Os Três Patetas e Shirley Temple, cultivava amizades com lendas do cinema como Elizabeth Taylor e Marlon Brando. Estudou Charlie Chaplin e exibia filmes em um cinema privado em seu rancho Neverland. Por vezes, a estrela pop apareceu na telona por si mesmo: Ele interpretou o espantalho em The Wiz, participou do curta da Disney dirigido por Francis Ford Coppola, Captain EO,  e ainda fez uma participação em Homens de Preto II (sem contar a participação em Miss Cast Away).

Em sua autobiografia 1988, Moonwalk, Jackson lembrou que estava sendo mordido pelo inseto da atuação: "Eu... amo estar na frente de uma câmera de 35 mm," escreveu ele. "Algum dia logo eu pretendo dedicar muito do meu tempo para fazer filmes." 

Mas não foi. Horários ficaram apertados. Problemas legais apareceram pelo caminho. Projetos apareceram, mas nunca se materializaram. Fora The Wiz, o filme mais importante do artista foi o filme concerto póstumo lançado, This is it. 

Cinco anos após a morte de Jackson, aqui está uma olhada de três papéis no cinema que ele poderia ter desempenhado: 

1. Peter Pan 


Este é um dos grandes que escapou. Em 1983, as histórias falavam que Jackson - que estava no auge de sua fama com Thriller - iria estrelar como o mais famoso garoto perdido da literatura em um filme dirigido por Steven Spielberg. O projeto fazia sentido: Na época, Jackson era uma estrela global, a anos de distância de até mesmo uma sugestão de escândalo. Spielberg também estava voando alto, tendo acabado de completar Os Caçadores da Arca Perdida e E.T. - O Extraterrestre. Juntos, os dois haviam colaborado na trilha sonora e audiobook para E.T. O colunista de celebridades Marilyn Beck relatou que a estrela da música e o diretor iriam refazer a parceria para Peter Pan depois que Spielberg terminou em 1984, Indiana Jones e o Templo da Perdição. Mas em 1986, o projeto de Jackson-Spielberg foi declarado morto em meio a relatos de que Spielberg havia perdido os direitos autorias dos textos de J. M. Barrie (os direitos haviam sido ganhos por Dodi Fayed, o playboy de Londres, que morreria em 1997 no acidente de carro que também matou a princesa Diana). Fayed disse que não queria ou precisava de um diretor de destaque, e afirmou que Jackson tinha fixado o preço de 10 milhões de dólares.

Claro, Spielberg voltou com A Volta do Capitão Gancho, de 1991, com produção executiva de Fayed. Mas Jackson não estava envolvido - Robin Williams fez o papel, ainda que como uma versão de meia-idade de Pedro. A ausência do artista foi causada por uma agenda lotada, mas talvez tenha sido o melhor: Gancho trouxe a Spielberg algumas das piores críticas de sua carreira. 


Conforme relatado, em 1999, The Nightmares of Edgar Allan Poe seria estrelado Jackson, então com 41 anos, interpretando o autor de horror do século 19, em um filme de fantasia sobre os últimos dias do escritor. A produção foi prevista para começar no outono de 2000, com uma versão teatral em 2002. Em 2000, o projeto era conhecido como Poe 2000, mas o ano chegou e passou sem filmagens. Ainda assim, naquele mesmo ano Pudney disse ao Usa Today que estava em busca de um diretor.

Em 2001, Jackson descreveu o projeto para o Yahoo! como "uma história fascinante sobre o que [Poe] passou ao criar suas histórias." Parece que a última palavra do filme que nunca foi veio foi em 2002, quando Jackson foi supostamente visto recebendo dicas de atuação a partir de seu famoso amigo Brando. Pudney aparentemente permaneceu perto de Jackson: Foi ele quem confirmou à imprensa que a estrela pop tinha acolhido um terceiro filho, Prince Michael Jackson II, para a sua família. 

3. The Way of the Unicorn 


Durante o mesmo tempo que ele estava desenvolvendo o filme sobre Poe, a Jackson também foi dito para estrelar e produzir uma animação de 75 milhões de dólares com um título de: The Way of the Unicorn, The Endangered One. Jackson iria fornecer a voz do marinheiro, um personagem que, por conta do AP do projeto, foi "um órfão que trabalhava com uma garota rica solitário e um grupo de animais em extinção para salvar o planeta." O parceiro do artista em The Way of the Unicorn foi relatado que seria Dennis W. Peterson de Big International Group of Entertainment, uma empresa que, mesmo uma década depois, o New York Times se esforçou para definir. "Este é o novo Michael Jackson, o ator de cinema e produtor", disse Peterson em 2001, parecendo muito com Pudney falando sobre o filme sobre Poe. A data de lançamento para 2003 de The Last Unicorn foi anunciada, mas o advogado da família Jackson Brian Oxman disse que o envolvimento de Jackson terminou abruptamente. Oxman disse em 2011: "Isso é tão longe quanto The Way of the Unicorn já foi."
3 filmes que Michael Jackson quase fez Reviewed by Tiago on 8:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário:

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.