Novo

recent

Recente

recent

Hoje na História de Michael Jackson - 17 de outubro

2001 - O agente de Michael Jackson divulgou a convocação de artistas para participar do single beneficente de Michael Jackson "What More Can I Give". O single foi para arrecadar $50 milhões para as vítimas do atentado terrorista nos EUA em 11 de setembro de 2001. A lista inclui Mariah Carey, Ricky Martin, Tom Petty, Carlos Santana, Celine Dion, Shakira, Gloria Estefan, Usher, Julio Iglesias, Reba McEntire, Luther Vandross, Brian McKnight, Aaron Carter, Jon Secada, Billy Gilman, Boyz II Men’s Shawn Stockman, Alejandro Sanz, Christian Castro, Olga Tañón, Juan Gabriel, Luis Miguel, Thalía, Ziggy Marley e 3LW. 


Uma versão em espanhol da canção foi também feita para atingir os povos da América Latina. Jackson foi originalmente inspirado a escrever a canção depois de conhecer o, até então presidente da África do Sul, Nelson Mandela em 1999 e comentou que a canção visava "encontrar estímulo na trilha de ataques sob a América para criar um senso de União Global em face da grande violência e assassinatos em massa" que ocorreram na época.


O single nunca foi comercialmente lançado devido a um conflito entre Michael Jackson e a Máfia Yuzo. A Sony acreditava que seria gerado um conflito de marketing entre o álbum Invincible (recém-lançado por Jackson na época). Contudo, meses depois do lançamento de Invincible, a Sony ainda se recusava a lançar o single.


Foi um dos motivos pelo qual Jackson chamou o, até então presidente-executivo da Sony Music, Tommy Mottola de "racista", o qual acredita-se ter sabotado o marketing do lançamento de Michael (Invincible).


1970 - O terceiro álbum do The Jackson Five, concede o quarto single #1, com I'll Be There.

Em setembro de 1970, o Jackson 5 havia vendido mais de 10 milhões de cópias de seu 3 singles I Want You Back , ABC e The Love You Save, durante um período de 9 meses. Foi um recorde para um período tão curto, e com I'll Be There, eles foram os primeiros artistas que produziram 4 singles atingindo o topo da Billboard!

Foi uma mudança de ritmo dos singles que tinham sidos lançados anteriormente. Depois de três compactos número #1 do grupo, Berry Gordy da Motown decidiu arriscar em colocar uma balada como carro-chefe do no álbum do grupo. Para a canção, ele escalou os compositores/produtores Hal Davis, Willie Hutch e Bob West. O resultado é uma canção gentil em que o narrador pede à seu(ua) ex-namorado(a) uma outra chance. Os cantores principais do grupo, Michael Jackson e seu irmão mais velho Jermaine, cantam a canção. Michael canta a parte "just look over your shoulders, honey" (só olhe aos seus braços) uma alusão à canção "Reach Out I'll Be There" de 1966 pelo quarteto Four Tops.

I'll Be There deu ao Jackson Five uma longa estadia no em #1, entrando na posição na semana de 17 de outubro de 1970 e mantendo-se no topo do chart durante 5 semanas, em substituição da canção de Neil Diamond, Cracklin 'Rose e substituída por "I Think I Love You" dos The Partridge Family. "I'll Be There" foi também número 4 na parada inglesa. Ele também se tornou seu quarto hit #1 na parada de Black Singles. I'll Be There foi o terceiro maior single de todos os tempos da Motown atrás de Heard It Through the Grapevine de Marvin Gaye  e do dueto de Lionel Richie e Diana Ros, Endless Love

"I'll Be There" foi o último compacto a atingir o primeiro lugar pelos Jackons 5 como grupo. Pelo resto de sua carreira o maior alcance que o grupo chegou foi a posição número 2. Michael Jackson conseguiu vários compactos número 1 como artista solo, começando com "Ben" em 1972. Ele ainda apresenta "I'll Be There" em todas suas turnês mundias, desde a Triumph Tour até a Bad World Tour, nas quais Michael se derramava em lágrimas ao cantar possivelmente relembrando seu passado como criança e o tempo que passou junto com os irmãos.
"I'll Be There" relembra uma das mais populares canções do grupo e foi regravada por vários artistas incluindo Josie and the Pussycats e Mariah Carey, essa última trouxe novamente a canção à tona depois de duas décadas que a foi lançada. Também foi regravada em uma versão Punk pela banda Me First and the Gimme Gimmes para o álbum Take a Break.

1970 - The Jackson 5 apresentam-se a primeira turnê nacional em Detroit, Michigan.

1983 - Michael é capa da revista People [EUA] com sua reportagem de capa : "THAT THRILLER MICHAEL JACKSON and a host of rockers cash in on America`s video revolution MTV".


1988 -Michael realiza a turnê Bad no Capital Centre em Washington, DC [EUA].

1991 - A capa revista Bunte  [Alemanha] dá destaque para Michael e Elizabeth Taylor em seu casamento .


1993 - Michael apresenta-se em concerto da Dangerous Tour no Estádio do Morumbi, em São Paulo, Brasil para 100 mil pessoas.

2001 - Debbie Rowe vai para o tribunal de família em Los Angeles para conseguir seus direitos de mãe sobre Prince e Paris, porque ela diz que não os via por um ano e não queria perturbá-los, fazendo intrusões em sua vida de vez em quando.

Hoje na História de Michael Jackson - 17 de outubro Reviewed by Tiago on 9:53 AM Rating: 5

Nenhum comentário:

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.